Overblog
Edit post Follow this blog Administration + Create my blog

Mais legal que tirar patrocínio de racista, é contratar gente preta.

Posted on by Mauro Baracho

Muita gente aplaudiu a iniciativa, necessária, das empresas Coca Cola, Itau e Submarino por  retirarem o patrocínio  do youtuber Julio Cocielo pelos tuítes racistas. Atitudes como essas, por parte de grandes marcas, são sempre bem vistas e esperadas, no entanto outras medidas igualmente importantes e até mais eficazes no combate ao racismo poderiam ser adotadas, como, por exemplo, analisar os processos racistas de seleção de profissionais e passar a colocar mais negros no seu quadro de funcionários. Negros competentes no mercado de trabalho não faltam. Faltam oportunidades. Uma das empresas que retirou o patrocínio do youtuber, a Coca Cola, foi criticada no ano passado por promover uma campanha sobre diversidade, na empresa, somente com homens brancos e héteros.

A Coca cola divulgou esta foto como simbolo da campanha: 

Mais legal que tirar patrocínio de racista, é contratar gente preta.

Indagada pela reportagem do G1,  após as várias criticas sofridas, a gerente de talentos e desenvolvimento da Coca Cola Brasil, Vanessa Stocco, disse que a campanha tinha sido desenvolvida para o público interno e que outras ações visando discutir o motivo das criticas estava sendo iniciada.  

Outra Gigante multinacional, a Starbucks, fechou mais de 8 mil lojas por um dia para que cerca de 175 mil funcionários fossem treinados. A medida foi tomada após um caso de racismo em uma de suas lojas na Filadélfia, EUA. Uma campanha por mais negros no quadro de funcionários foi sugerida nas redes sociais e seria tão bacana quanto treinar os funcionários para lidarem com pessoas negras. Falta diversidade. Diversidade racial, também, implica em outras visões de mundo. Os dados de emprego e renda da população negra no Brasil são alarmantes. Somos os que ganham menos, os que estão em maior numero desempregados e os últimos a serem recolocados no mercado de trabalho. Uma iniciativa como a Coca Cola e a Starbuck fizeram para lidar com casos de racismo envolvendo suas marcas, é legal, é necessária. Mas mais legal e necessário é abrir portas e promover de fato o respeito e a diversidade racial.  

 

Fontes:

Comment on this post
W
Deviam voltar a ser escravos
Reply